PAINEL DE PROVADORES 

Nuno Guedes Vaz Pires (coord.) - NGVP

Alexandre Lalas (coord.) - AL

Miguel Icassati - MI

Alexandra Corvo - AC

Daniela Bravin - DBV

Danio Braga - DBG

Eduardo Machado Araújo - EA

Eugênio Oliveira - EO

Gérson Lopes - GL

Guilherme Corrêa - GC

José João Santos - JJS

Manoel Beato - MB

Pedro Hermeto - PH

 

PAINEL DE PROVAS

O painel da GULA prova e classifica os vinhos que são publicados mensalmente na revista. Os coordenadores são Nuno Pires e Alexandre Lalas, editor da publicação, a quem compete exercer o voto de minerva na tomada de decisões.


PROVA DE VINHOS

As provas são efetuadas no respeito pelas condições necessárias para o efeito, nomeadamente no que se refere à temperatura da sala, umidade, iluminação e ausência de cheiros.

O painel da GULA adota a ficha de provas e respetivos parâmetros de avaliação “Wine & Spirits Education Trust”, instituição educacional britânica vocacionada para o setor do vinho, das mais conceituadas de todo o mundo.

 

ENVIO DE AMOSTRAS:

As amostras devem ser enviadas aos cuidados de Alexandre Lalas para o seguinte endereço: Rua Professora Sousa Leão 200/301, Recreio, Rio de Janeiro, RJ, CEP 22795-055. 

 

Provas Regulares

O painel prova todos os meses dezenas de amostras de vinhos, com incidência nas novidades lançadas no mercado, procedendo individualmente à respetiva avaliação. A nota de prova correspondente a cada vinho, embora reflita a opinião da revista, é identificada através das iniciais do respetivo provador.

Provas Temáticas

Nestas provas, todos os membros do painel provam os mesmos vinhos de acordo com um tema pré-definido. A nota de prova de cada vinho resulta de uma média aritmética das classificações atribuídas.


COPOS

Copo para tintos
Riedel Wine Cabernet / Merlot
Copo para brancos
Riedel Wine Riesling
Copo para licorosos e colheitas tardias
Riedel Vinum Port
Copo Vinho do Porto
Copo oficial IVDP Siza Vieira
Copo para espumantes
Riedel Vinum Cuvée Prestige


TEMPERATURAS

Brancos / Rosés: 11ºC
Tintos: 16ºC
Espumantes: 8ºC
Fortificados (ex. Porto Tawny, Madeira e Moscatel): 14ºC (Tawny)
Fortificados (ex. Porto Ruby e Porto Vintage): 16ºC
Colheitas tardias: 6ºC


PROVA CEGA

As provas são sempre conduzidas sob a forma de “prova cega”, sendo organizadas por temas, uvas, denominação de origem, preço, novidades, tipos, etc. Daqui decorre que todas as garrafas são previamente encapuzadas, sendo-lhes atribuídas um código para posterior identificação.

Aos provadores é apenas revelado o tipo de vinho, a casta utilizada (somente no caso dos vinhos varietais), região de proveniência e ano de colheita.

O preço não é tido em consideração.


PONTUAÇÕES

Todos os vinhos que obtiverem uma pontuação igual ou inferior a 69 pontos serão submetidos a nova prova (de pelo menos um membro do painel). Caso a pontuação resultante desta segunda prova seja inferior a 70 pontos, tal fato é comunicado ao produtor/importador e a nota respetiva não é publicada na revista.

As notas e pontuações atribuídas são registradas imediatamente na base de dados da GULA, antes de serem reveladas
aos membros do painel os vinhos em análise. Após a identificação dos vinhos são permitidos comentários adicionais a uma nota de prova, por exemplo sobre a relação qualidade/preço, mas nunca alterando a pontuação previamente atribuída.

De todos os vinhos provados e selecionados para publicação, o coordenador do painel escolhe mensalmente um conjunto de vinhos de acordo com os seguintes parâmetros:

Gula Recomenda

Vinhos mais surpreendentes. Pontuações mínimas de 94 pontos, independente do preço.

Gula Bom Preço

Vinhos de melhor relação qualidade/preço.

Os preços indicados nas notas de prova serão os preços de venda recomendados pelo importador ou produtor (no caso do vinho brasileiro).

  • Vinhos com preço até R$ 50 - Nota mínima 78
  • Vinhos com preço entre R$ 51 e R$ 75 - Nota mínima 80
  • Vinhos com preço entre R$ 76 e R$ 100 - Nota mínima 83
  • Vinhos com preço entre R$ 101 e R$ 150 - Nota mínima 88
  • Vinhos com preço entre R$ 151 e R$ 200 - Nota mínima 90

 

Vinhos acima de R$ 200 não serão avaliados como Bom Preço, independente da nota obtida.

Caso um vinho obtenha 94 ou mais pontos e tenha o preço recomendado até R$ 200, ganha os dois selos (Gula Recomenda e Gula Bom Preço).

CLASSIFICAÇÃO

Na classificação dos vinhos submetidos ao painel de provas, a GULA optou pela escala de 0 a 100 pontos, por ser aquela com que os brasileiros estão tradicionalmente mais identificados.

 

  • 96 a 100: Excepcional
  • 91 a 95: Ótimo
  • 85 a 90: Muito Bom
  • 78 a 84: Bom
  • 70 a 77: Regular
  • 0 a 69: Não classificado

 

AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DE VINHOS EM RESTAURANTES E AVALIAÇÃO DO SERVIÇO DE BARES

A GULA efetua mensalmente a avaliação do serviço de vinhos em restaurantes, sem aviso prévio e sob anonimato, incidindo na qualidade da carta de vinhos (nome completo do vinho, ano de colheita, tipo de vinho, regiões de origem e diversidade da oferta), no serviço prestado (designadamente no que se refere aos copos disponibilizados ao cliente, às temperaturas dos vinhos e ao aconselhamento de vinhos para cada prato) e na existência de vinho a copo.

A classificação obedece a uma escala de 0 a 5 e não incide na componente gastronômica, pretendendo afirmar-se como uma crítica construtiva, estimulando um cada vez melhor serviço de vinhos nos restaurantes. 

A classificação final resulta de uma média ponderada dos seguintes fatores: carta de vinhos (20%); copos (25%); temperatura (25%); qualidade do serviço (10%); aconselhamento (10%); existência de vinho a copo (10%). 

Nos bares, a avaliação incide sobretudo na qualidade da oferta e do serviço, tendo a classificação parâmetros semelhantes à dos restaurantes.